Arquivo do mês: março 2015

Reciclando nosso conceito de Karma

“carma é você estar condenado a agir. Agir para vencer a roda da vida.”

Esse tema tem causado muita confusão e sofrimento na vida de multidões. A interpretação da palavra carma, quase sempre é associada a idéia de ser condenado a uma dor e não ter saída. Uma visão bem ocidental de um tema milenar na cultura oriental.

Estamos sim condenados a passar alguma experiência nem sempre agradável. A vida, porém, não quer castigar e sim educar.  Que bom pensar desse modo! Isso muda muita coisa!

 

Quem pensa que tem que passar por algo ruim e acredita que isso não pode ser mudado, pode estar, em verdade, se acomodando na chamada zona de conforto. Para muitas pessoas, permanecer em algum carma, pode ser “vantajoso” diante do trabalho que vai dar para sair dele através do encerramento de determinados ciclos de aprendizado.

 

Quando a gente pensa carma como algo que precisa acontecer, mas do qual podemos nos libertar, o tema ganha um bom senso incomparável. Usando inteligência, disposição sincera de aprender, boa vontade e uma farta dose de coragem, podemos e devemos encerrar muitos ciclos a que fomos condenados. Condenados, diga-se de passagem, a agir para sair deles.

Essa, aliás, é a única condenação aceitável diante do raciocínio lógico que nos leva a construir uma visão misericordiosa de Deus e Suas Sábias Leis. Em outras palavras, as dores e problemas da nossa existência só acontecem para que aprendamos como sair deles. E saindo deles somos transportados a um novo mundo de experiências, sentimentos e sabedoria.

Ninguém, em são juízo, deve buscar a dor intencionalmente, todavia, quando ela chegar é muito bom saber que traz junto um recado de Deus que pode ser traduzido mais ou menos assim: “Filho eu lhe entrego essa dor apenas para que olhes no espelho da vida, e perceba o quanto precisas aprender acerca daquilo que ela veio para te ensinar, diante de tuas próprias escolhas.”

Fonte: http://www.rcespiritismo.com.br

Anúncios
Categorias: Espíritas | Deixe um comentário

“A árvore que dava dinheiro”

Acabei de ler o livro: “A árvore que dava dinheiro”  do escritor Domingos Pellegrini. Lançada em 1981.

 

Pellegrini diz que o livro retrata, com uma visão crítica, “os principais sistemas econômicos usados pela Humanidade”.

Será uma mera coincidência aos dia atuais?

Categorias: Diversos | Deixe um comentário

Blog no WordPress.com.