Autor Henry D. S. Reche

O que te imprime?

prece

– O que te imprime em cada coisa que tocas é o comprometimento
O que te evidencia perante a uma multidão é a segurança de quem tem domínio e entrega no que faz.
O que te dá a liderança não é ordem, mas tato.
O que te da poder não é nobreza em título, mas nobreza de ser.
O que faz com que as pessoa te confiem, não é palavra, mas cumprimento.
O que nos torna um rosto a ser visto, é humildade, entender que somos parte de um inteiro em que todas as peças tem o mesmo tamanho,
O que te da o poder de transformar é ouvir.
O que te torna promotor de mudanças, não é mudar a visão de quem quer seja, mas possibilitar escolhas.
E no fim o que te transforma, o que te molda, o que te resume, o que te assume. Tem de ser o melhor da tua própria natureza.
– Henry Dean S. Reche –

Anúncios
Categorias: Autor Henry D. S. Reche | Tags: , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

– E se eu lhe perguntasse, qual o teu pecado?

11eec-foto_pegadas_na_areia

 

… Então eu te diria que o meu pecado foi esperar errado.

Há uma forma certa de esperar, essa se dá quando sonhamos algo e agimos pra alcançar, mas por certo momento é preciso que nos reservemos por um instante e deixemos que nosso desejo e nossa ação aja em conjunto com a vida.

Mas eu não aprendi assim.
Eu fui ruim comigo mesmo,
Esperava, conjugando o verbo de maneira a não compreender de certo seu sentido.

Meu esperar a vida toda foi deixar… deixar a chance passar,
De julgar algo complicado demais, e enganar a mim mesmo achando que a vida teria a obrigação de ajeitar tudo.
Como se fosse mãe que recolhe e organiza os brinquedos do filho.
Então deixava… observava passar aquilo que eu tanto queria ter em minhas mãos,
Deixava passar o sonho de ser quem eu queria pra mim, deixei ir embora importantes partes da vida que eu sem saber, sonhava pra mim.

Eu era um mau telespectador, da minha própria trajetória.

Eu pequei por não saber esperar…


– E como se curou?


Eu sonhei mais, mas cansei de esperar, cansei de sentar, de não ser quem eu queria, de não dançar as conquistas e de não brindar o calor da emoção.

Então eu agi, muitas vezes com medo, receio e inseguro do que fazia, mas fiz assim mesmo.
Fiz mesmo sem saber se era certo fazer.

Aprendi a não sonhar somente com o coração, mas também com minhas escolhas e decisões.
Decidi por mim, por me achar, por me construir, por me conquistar.

 

E o senhor conseguiu?

 

Bem meu filho, se consegui ou não, não saberia te dizer, afinal ainda estou aqui.
Mas sei que agora eu sou quem sonho ser, continuo esperançando e me agarro a isso com todas as forças que eu ainda tenho,

Decido muitas vezes tendo como único conselheiro meu desejo.
E isso me faz sentir, me faz sorrir lá na alma…

Henry Dean S. Reche

“A vontade de Deus nunca te levará aonde sua graça não te proteja”.

Categorias: Autor Henry D. S. Reche, Diversos | Tags: , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

O Discípulo

mongetibet

” Uma vez o discípulo chegou a seu mestre dizendo-lhe que já havia sobre a vida tudo aprendido e que mesmo em sua preparação queria sorver lhe mais os conhecimentos.
O mestre vendo a inconsciente pretensão e a falta de lucidez de seu discípulo.
Ordenou-lhe que tivesse com Deus, e lhe fizesse o mesmo pedido.
Ávido por obter mais conhecimentos fez o que seu mestre havia dito.
Deus então lhe disse que o maior conhecimento não vem de reconhecer-se como mestre, mas sim em conhecer-se como eterno aprendiz.
Perguntou-lhe se achava preparado para o maior dos saberes.
O aprendiz prontamente lhe afirmou estar.
Deus então lhe disse;
-Eis o maior saber de todos. Tudo o que conheces não é verdade!
Os aspectos da vida que supunha dominar são falsos, a razão que lhe fala na cabeça não existe e o conhecimento que julga ter não serve de nada.
O aprendiz sem entender o que se passava, pegou-se desesperado quando as palavras do Senhor lhe acertaram em cheio.
– Mas como? Eu sei tudo quanto sabe meu mestre, conheço as dores da vida, respeito aos meus iguais e minha maior missão tem sido fazer a vida algo possível.
Mas não houve resposta.
Sentindo-se enganado e preterido por tudo o que já lutou, desistiu de sua jornada. Passou a humildemente observar a vida, a querê-la para si, e a se apaixonar por ser surpreendido por ela.
Nos últimos de seus dias, seu velho mestre que agora já se via um pedaço de homem, chegou-lhe e disse:
– Parabéns és um mestre!
O aprendiz sem entender pergunta:
-Mas como? Se o Senhor me disse que é impossível tal coisa, e que tudo o que eu havia visto não valia de nada.
– Meu filho, quando pedimos algo a Deus, com o coração e com sincera humildade ele nos agracia com sua verdade. Mas quando chegamos a ele com nosso orgulho e falsa razão, ao invés de dar-nos sua verdade,
Ele nos presenteia com uma nova chance de alcançar esta verdade por nós mesmos, de forma que no decorrer desta jornada, nos lapidemos para compreender esta verdade e aceitá-la como nossa.
Hoje, o que me diz da vida? Aprendes-te a apreciá-la sem julgar-se a cima dela, sem querer modificá-la ou devorar-lhe os segredos.
O que antes não conseguia se quer enxergar, hoje você viveu!
O aprendiz pensando responde;
– Agora eu entendo e sei qual era a grande verdade do Senhor.
– E qual era meu filho?
– Que quando pensamos ser senhores da verdade e da razão, não estamos próximos do que mais queremos, que é alcançar o saber que nos torne mais lúcidos, mas sim estamos nos distanciando de nosso intento.
É preciso humildade pra entender a vida, e principalmente para aprender com ela.
Nada está sob nosso poder, somos aprendizes, crianças que desejam aprender tudo sobre esse jardim gigantesco que é a obra do pai e o que ele tem a nos oferecer.
E por vezes nos achamos próximos de compreendê-lo em sua totalidade, quando na verdade estamos é deixando de lado o principal, que é aprender com a humildade, viver e fluir junto a vida que nos foi presenteada sem achar-nos conhecedores dela, mas abertos a habitá-la de forma sincera.”
– Henry Dean S. Reche –

o principal, que é aprender com a humildade, viver e fluir junto a vida que nos foi presenteada sem achar-nos conhecedores dela, mas abertos a habitá-la de forma sincera.”
– Henry Dean S. Reche –

Categorias: Autor Henry D. S. Reche | Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Toda vez

6fa5b-hotarunohaka

” E toda vez que a gente foge de um desejo,
Se ele é grande encontrá-lo independe da nossa vontade.
Todas as decisões que tomamos até mesmo quando queremos nos afastar, só nos levam pra mais perto ainda.
Acredite quando digo que às vezes o ato de fugir acaba nos colocando bem no lugar onde jamais pensaríamos estar.”

– Henry D. S. Reche –

Categorias: Autor Henry D. S. Reche | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

Vivo com um pedaço

psicografia

” Eu vivo com um pedaço de ti, que mora comigo,
E que constantemente me lembra o quão distante tu estas de mim.
Este pedaço dorme no mesmo travesseiro que eu, se cobre com os mesmos lençóis. E as vezes confundo este, contigo.
Ai então te lembro, e a saudade bate forte no peito, a cabeça repleta de palavras… Das minhas e das tuas. Fico devorando essa vontade independente que corre aqui nas minhas veias, de sair desvairado pelas ruas atrás de te encontrar.
Já não basta o que tenho nas lembranças. Há espaço pra vivência, já sonhamos o bastante agora só precisamos por em prática.
Queria eu despertar numa manhã qualquer e te ter no lugar do espaço, do vácuo que fica logo ao lado a me observar.
E que me desse sorriso….E também que jamais fosse embora.
Que dormisse sempre dentro do meu abraço e me completasse os pedaços que faltam.”
– Henry D. S. Reche –

Categorias: Autor Henry D. S. Reche | Tags: , , , , , , , | Deixe um comentário

Lei da Evolução

A renovação do homem?

” Lei da Evolução
E mesmo que hajam muitos, mesmo que sejam tamanhas as variáveis,
Qualquer caminho que escolhemos nos levam a um mesmo lugar.
Todo curso tem o mesmo intento, o crescimento, o esclarecimento, o entendimento, e Evolução.”
O que diferencia cada caminho, o que os torna único, é a forma como decidimos percorrê-los.

” – A Lei natural da vida, é o progresso.
Em infinitos ciclos que jamais se acabam, energia que gera energia,
Escolhas que resultam em atitudes, saberes que constroem mais saberes.
Todo desejo do homem sempre requer que caminhe adiante, e jamais que regresse. Todo sonhar esta a frente, toda a realização esta no horizonte.
A necessidade da humanidade segue um caminho constante,
O de Dirigir-se!”.

– Henry D. S. Reche –

– Henry D. S. Reche –

– Henry D. S. Reche –

Categorias: Autor Henry D. S. Reche | Tags: , , , , , | Deixe um comentário

Minha Menina…

Foto: Eduardo Rodrigues

Foto: Eduardo Rodrigues

Uma saudade imensa sinto de ti minha querida companheira.

Às vezes lembro das nossas aventuras, momentos em que tínhamos idades parceiras,

Mãos dadas e sorrisos matreiros.

Óh saudade que me aperta o peito, me deixa tonto, desesperançoso da vida.

Foi-se a outro lugar, outro mundo, minha companheira, minha mãe, minha conselheira, minha amiga.

Martela-me o coração abafado no peito e sinto-me assim perdido e sem jeito.

Pois o que fazer agora sem seus passos juntos aos meus, a me acompanhar, a me incentivar a me proteger feito anjo da guarda?

Já desbravamos tantos cantos remotos de cada um de nós, que acabei por descobrir que sem você já não sei ser eu sozinho.

Sinto falta do teu riso, da tua teimosia de menina incontida, de querer fazer milhões de coisas sem entender a nada.
Da sua companhia tenho ausência, que me tortura, que me amargura sem que eu tenha descanso, nem parada.

Sempre me fiz refém da tua presença e por isso mais do que nunca me dói a tua ausência,

Dói porque meu egoísmo teima em te trazer de volta, teima em te querer por perto.

Meus olhos despertam com a esperança de te encontrar, meus braços se abrem na esperança vã de te tocar.

Minha menina… Já, e desde sempre, fostes a menina travessa em meu olhar.

Explorara o mundo e viveste de tudo, como se não houvesse amanhã.
Esquecias do dia seguinte, pois dele nada sabias, portanto fazias do agora um verdadeiro presente, sem pudor deliciava-se com o que cada dia te trazia, e eu admirava a tua sabedoria.

Inconsequente, inocentemente fez de meus dias uma eterna brincadeira viva, uma roda de altos e baixos, em que a gente não poderia prever, mas deveria viver.

Mostrou-me que na verdade o concreto não é o que se vê, mas o que construímos, aquilo que o tempo não leva embora.

E que nessa vida contada por horas é valioso saber que o realmente importa é aquilo que não tem tempo certo pra acontecer.
Não se pode contar com o amanhã, pois o hoje ainda não acabou e precisa ser vivido, desfrutado até sua última gota.

Minha menina, és e sempre serás.

Mesmo quando na verdade, era eu o menino,

E você a mulher vivida que me ensinava a caminhar…

Autor: Henry D. S. Reche

Categorias: Autor Henry D. S. Reche | Tags: , , , | Deixe um comentário

Eu te via…

maosdadas
“Eu te via…
E te vivia,
Pura sintonia…
Te montava
E logo te destruía
Te escrevia…
Em humildes linhas
Te dava vida,
Incansavelmente te lia
Pois seria eu quem mais tarde te relembraria,
Que te ouvia
Tudo aquilo que ninguém mais via
Exuberante teimosia
Essa de te ver até quando dormia
Mas algo te entristecia
Algo além das minhas vistas
Te queria aqui no colo encolhida
Feito quem do tempo temia
Perder mais que só a vida…
Então eu te cobria,
Te curava
Te erguia
Dizendo que no meu peito pra sempre te abrigaria
Nem tempo
Nem tempestade
Você jamais temeria…
Seria pra sempre minha eterna menina”.

Autor: Henry D. S. Reche

Categorias: Autor Henry D. S. Reche | Tags: , , , | Deixe um comentário

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: