Autor Vander Goya

Tudo vem a seu tempo, sem pressa nem desespero.

Foto: Eduardo Rodrigues

Foto: Eduardo Rodrigues

Certa vez um pai perguntou ao diretor de uma universidade se o currículo escolar não poderia ser simplificado para que seu filho pudesse “ir por um caminho mais curto”.

O Educador então lhe respondeu:
– Sem dúvida, tudo depende, porém, do que o senhor queira fazer do seu filho. Quando Deus quer fazer um carvalho, por exemplo, leva cem anos. Quando quer fazer uma abóbora, precisa apenas de três meses. É comum nos esquecermos de que as engrenagens das nossas vidas estão interligadas com as do Criador.

Fez uma pequena pausa e continuou:
– Assim sendo, como os dentes das engrenagens dos planos de Deus são mais fortes do que os das nossas, quando aceleramos mais que Deus, as nossas se quebram. E por essa razão, cansamo-nos, despedaçamo-nos. A natureza nos oferece muitas indicações de que o nosso ritmo alucinado não é normal.

– Quando saímos dos lugares superlotados, fugimos dos horário e andamos por entre as árvores que crescem devagar e as montanhas silenciosas que parecem estar sempre tranquilas, absorvemos um pouco da serenidade e da calma da natureza. No entanto, não devemos confundir paciência com passividade, inércia, e esperar que tudo seja feito por nós. Paciência é determinação de começar cedo a empregar o tempo para realizar coisas úteis.

Pensou um pouco e falou:
– Vou contar-lhe o caso da menina que disse à mãe logo depois que uma senhora de cabelos brancos saiu de sua casa: Mãe se eu pudesse ser uma velha assim, tão simpática e tão boazinha, não me importaria de envelhecer.

– Está muito bem, respondeu a mãe. Se você quer ser uma velha assim, convém começar desde já, pois ela não ficou assim às pressas.

– O Sol leva todo o tempo que lhe é necessário para nascer e se pôr.
Não é possível apressá-lo. O gelo no lago se derreterá quando a temperatura do ar for apropriada. As aves migratórias chegarão e partirão quando estiverem prontas para isso. Até as invenções, sobre as quais o homem aparentemente exerce absoluto controle, só chegam no tempo próprio, quando a oportunidade amadureceu e a cultura está pronta para recebê-las.

Uma vez mais o Mestre de Nazaré tinha razão ao dizer:
– Primeiro a erva, depois a espiga, e, por último, o grão cheio na espiga.
Quis com isso dizer que tudo vem a seu tempo, sem pressa nem desespero.

Autor Vander Goya

Categorias: Autor Vander Goya | Tags: , , , , , , | Deixe um comentário

No justo momento.

No justo momento em que:
O fracasso lhe atropele o carro da esperança;
O apoio habitual lhe falte à existência;
A ventania da advertência lhe açoite o Espírito;
A aflição se lhe intrometa nos passos;
A tristeza lhe empane os horizontes;
A solidão lhe venha fazer companhia;
No momento justo, enfim, em que a crise ou a angústia, a sombra ou a tribulação se lhe façam mais difíceis de suportar, não chore e nem esmoreça. A água pura a fim de manter-se pura é servida em taça vazia. A treva da meia-noite é a ocasião em que o tempo dá sinal de partida para nova alvorada. Por maior a dificuldade, jamais desanime.
O seu pior momento na vida é sempre o instante de melhorar.

Autor: Vander Goya

Categorias: Autor Vander Goya | Tags: , , , | Deixe um comentário

Por que adiar o inevitável?

images (2)

Um poderoso rei condenou um humilde súdito à morte. O homem, prestes a ser executado, propôs e teve a concordância do rei, permiti-lo ensinar o cavalo real a voar. Caso não conseguisse, no prazo de um ano, então sua sentença seria cumprida. 
– “Por que adiar o inevitável?” perguntou-lhe um amigo. 
– “Não é inevitável,” ele respondeu. “Dentro de um ano: o rei pode perder o trono, eu posso fugir, o cavalo pode fugir, eu posso ensinar o cavalo a voar.”

Freqüentemente nos vemos diante de obstáculos difíceis e aparentemente impossíveis de transpor. Por mais que busquemos soluções, elas parecem não existir. O primeiro impulso nos convida a desistir, mas é preciso que jamais esqueçamos todas as coisas são possíveis.

Assim como o súdito de nossa estória, aprendamos a olhar a situação com otimismo. Para cada possibilidade adversa, muitas favoráveis poderão ser encontradas, e, o que parecia impossível, logo será realidade. Mesmo que tudo indique o contrário, creia: o seu cavalo pode voar!
As vezes nossos problemas parecem não  ter solução.


Não diga para Deus que você tem um grande problema, mas diga ao problema que você tem um graaannnnnnnnnnnnnnde Deus!

Tudo posso Naquele que me fortalece!

Autor: Vander Goya

Categorias: Autor Vander Goya | Deixe um comentário

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.