Posts Marcados Com: o mundo

Novo vídeo no canal Espiritualizando!

Anúncios
Categorias: Espíritas | Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

RECADO DA MORTE

 
Bom dia, ser vivente! Que seja, este, para ti, um bom dia!

Tranquiliza-te! Por enquanto, passo, apenas, dirigindo-me a outro endereço. Não é hoje, para ti, o dia da minha visita – o que não deve te iludir a respeito da única verdade que, no lugar e espaço onde te encontras, é inevitável: algum momento eu virei!

Não sabes quando e onde eu virei; melhor que não o saibas! Tens muito o que fazer durante o teu tempo de estadia por aqui. No entanto, eu sei! Conheço-te, melhor do que tu mesmo – e bem sei a hora, dia, mes e ano da tua despedida!

Mas não te direi… Porque de nenhuma utilidade se mostra esta revelação, para o usufruto bem sucedido da tua rápida permanência neste mundo! Todavia, permite-me, nesta breve passagem por este teu endereço transitório, alertar-te a respeito de algumas realidades importantes que, convenientemente, esqueces – de modo que a forma como te comportas sobre elas pode vir a te complicar ou te ajudar, no dia da minha visita!

Lembra-te: nada és, da forma definitiva como supões, como criança necessitada de alegrar o próprio ego! Teu passeio por este mundo não é de duração indefinida – portanto, absolutamente nada a que se condiciona a tua permanência nesta breve jornada haverás de reter, ou de guardar numa bolsa de ouro, para carregares à tua próxima parada a título de cartão de visita!

Em absoluto, não te enganes acerca da absoluta inutilidade destes teus então valiosos pertences!
Não és, portanto, teus títulos universitários, honoríficos, políticos ou sociais! Não carregarás para tua próxima morada tuas residências suntuosas, lustrosas, decoradas com utensílios de luxo e de valor secular, adquidos em leilões ou joalherias, para tentativa de convencer quem quer que seja acerca da validade dos teus julgamentos de valor, tecidos convenientemente a respeito de vós próprios.

Nos lugares de onde venho, e pelos quais passo, deixando os que abandonam o mundo da matéria ilusória todos os dias, a casa nem sempre diz do dono; nem as vestes dizem daqueles a quem vestem! Aliás, bem comum que, em inúmeras vezes, funcionem as vestes e as casas como disfarces mal engendrados, porque, na vossa futura estadia, ser vivente, mais não serás do que pura e simplesmente isto: um ser vivente!

E o mero ser vivente não difere dos demais, senão que pela autenticidade de intenção, pela transperência do caráter, pela qualidade da atitude, do pensamento e do sentimento, que, naqueles lugares, não são disfarçáveis por debaixo dos brilhos ofuscantes das coisas que o vil metal proporciona! Tua instrução, pois, no teu futuro destino, de nada servirá, se quanto a ele não demonstrares valor em ações úteis em favor da tua e da vida de quem te cerca!

Não conseguirás te vestir como autoridade ou como príncipe, se tuas atitudes e pensamentos forem as de um miserável velhaco, perante a abundância de recursos da vida, que não te pertencem somente – mas a toda a composição do Universo, de modo, ser vivente, que te será útil, desde já, entender que, uma vez que não criaste nada, não és dono de nada, e que apenas usufruís, zelas, quando muito transformas e guardas contigo, por períodos de tempo, algumas poucas coisas!

No lugar eterno para onde hei de te levar, serás compelido a entender, de modo melhor ou pior conforme o tiveres antecipado enquanto ainda na Terra, que palavras também não são tua realidade, sem que reflitam exemplo! Nem atitudes, que visem somente o teu bem próprio, e nem artifícios de comportamento, encenados para iludir os tolos de molde a se impressionarem sempre com o espalhafato das cores fortes, características dos grandiosos, mas fugazes cenários materiais terrenos!

Bem mais impressionarás, no teu futuro destino, em demonstração de valor, ao cultivares com amor e verdade o arbusto de margaridas de um jardim esquecido, do que bajulando, com ares de subserviência, os expoentes transitórios do poder temporal, visando extrair vantagens próprias, como muitos de vós se adestraram em fazer, para bem se sairem na competitividade obscura dos interesses materiais mesquinhos, que vos oferecem excessos de conforto físico, mas aridez e vazio de alma!

Ser vivente! Aproveito minha passagem rápida, para advertir-te e prevenir-te, a fim de que, quando afinal tiveres, por força, que me acompanhar, não entres em agonia, devido a tua própria ilusão e cegueira: a luz de dentro há de irradiar, através tanto de mantos reais, quanto das vestes modestas do serviçal mais obscuro em atividade na tua época de transtornos e de aparências – desde que cultivada com a verdade maior de todas as eras, e não com falácias alimentadas a respeito de ti próprio!

No teu caixão, ser vivente, não haverá gavetas! Os que te receberão, o farão com justiça, e em relação a alguém que chega tão despido de tudo quanto na época em que foste conduzido, frágil e em completo desamparo, para braços sobre os quais não detinhas certeza consciente de que bem o acolheriam ou protegeriam, ou não… Não levarás roupas de grife, carros do ano; holofotes, castelos, mansões ou cartões bancários; títulos de chefia, contas fartas do vil metal; nem cursos de idiomas, MBAs, doutorados e mestrados; e nem mesmo os seres que amais, de acordo com as tuas maiores afinidades ou interesses! Não serás, portanto, frente os que te receberão, mais nem menos segundo os teus orgulhosos parâmetros! Assim, a cada dia, faça por onde reajustar tua noção de realidade a respeito de ti próprio, e os teus pensamentos, atitudes, e sentimentos!

Porque, quando enfim te buscar, o conduzirei, com justeza, para o único lugar condizente com o que és: para as companhias e abrigos que tu mesmo elegeste, e auxiliaste a atrair, com as tuas maiores ou menores afinidades pela luz , ou pelas sombras enganadoras da Vida! A generosidade do teu próximo destino será, assim, ser vivente, o espelho daquela com que consideraste a realidade não somente para aquilo que te serve – mas, principalmente, conforme o modo com que o enxergaste para todos os demais!

E isto diz respeito a se ver, de vontade própria, ou encarcerado e escravizado entre as paredes obscuras do egoísmo, ou ser desde sempre liberto, e herdar a abundância generosa da vida presente em todo o Universo criado pela magnanimidade de Deus!

Por Iohan

Categorias: Espíritas | Tags: , , , , , | Deixe um comentário

Cafés suspensos

 
 
 
Entramos num pequeno café com um amigo meu e fizemos o nosso pedido. Enquanto estamos a aproximar-nos da nossa mesa duas pessoas chegam e vão para o balcão:
 
– “Cinco cafés, por favor. Dois deles para nós e três suspensos.”
 
Eles pagaram a sua conta, pegaram em dois e saíram.
 
Perguntei ao meu amigo:
 
– “O que são esses cafés suspensos?”
 
O meu amigo respondeu-me:
 
– “Espera e vais ver.”
 
Algumas pessoas mais entraram. Duas meninas pediram um café cada, pagaram e foram embora. A ordem seguinte foi para sete cafés e foi feita por três advogados – três para eles e quatro “suspensos”. Enquanto eu ainda me pergunto qual é o significado dos “suspensos” eles saem. De repente, um homem vestido com roupas gastas que parece um mendigo chega na porta e pede cordialmente:
 
– “Você tem um café suspenso?”
 
Resumindo, as pessoas pagam com antecedência um café que servirá para quem não pode pagar uma bebida quente. Esta tradição começou em Nápoles, mas espalhou-se por todo o mundo e em alguns lugares é possível encomendar não só cafés “suspensos” mas também uma sandes ou refeição inteira.

Será que aqui no Brasil poderíamos fazer algo parecido, hum…

  Acho que poderia ser uma jogada de marketing para alguns restaurantes por ai.

O que você acha?

Categorias: Diversos | Tags: , , , | Deixe um comentário

Toyota | Mundo Real

Toyota | Mundo Real

Não há nada como sair do mundo virtual e sentir o mundo real. Inspirado nesses dois mundos a Saatchi & Saatchi de Londres criou o novo comercial da Toyota para o GT86.

O vídeo contato com tudo aquilo que é bom de ser ver em uma comercial de carro, a ação, a velocidade, a fuga e liberdade, mas de uma maneira diferente, de uma maneira virtual. O comercial mostra a história de um cara que está preso dentro de um mundo gerado por computadores, até que ele encontra um GT86 e se liberta para o mundo real. A animação ficou ótima, vale a pena conferir:

Fonte:http://www.galoclandestino.com.br

Categorias: Publicidade e propaganda/Marketing | Tags: , , , | Deixe um comentário

LAMENTAÇÕES PARA QUE?


Quando sentires que a dor sufoca teu intimo, a tal ponto de perceberes que perdeu o direcionamento de tuas ações e de tua vida.

Olha ao teu redor e observa com mais clareza, observas com o coração e verás que,

O presidiário que se encontra encarcerado sofre muito por não ter sua preciosa liberdade,

As crianças de ruas sofrem pela orfandade, por não ter teto e muitas vezes o próprio alimento,

O idoso sofre a ausência da família que o renegou ao asilo,

O enfermo acometido de doença terminal queria poder viver mais e aproveitar a vida com mais vigor,

São tantas pessoas com dores em diversos estágios dos seus processos evolutivos, mas que conseguem de alguma forma mesmo em situações semelhantes a essas ou piores; solidificar a fé e buscar a esperança para uma vida melhor.

Não te queixes tanto, não te lamentes a toa, não blasfemes contra Jesus.

Reflete sobre tuas aflições e pergunta a si próprio se não esta sendo ingrato para com a vida que tens,

Se teu orgulho, tua vaidade e egoísmos não te impedem de ver o mundo sobre um novo prisma ou de aceitar uma nova realidade não compatível com a que você deseja usufruir e não pode ter,

A vida nos ensina de diversas maneiras e muitas vezes bem dolorosas, a procurar o Cristo Consolador para sanar nossos ferimentos físicos e espirituais, e de preferência com bastante rapidez. Todavia, o medicamento espiritual varia de pessoa para pessoa de acordo com seu merecimento e evolução, e enquanto o seu não começa a fazer o efeito necessário, trate de usar os paliativos que são: oração, perdão, caridade e amor.

Lembre-se que o Cristo está sempre contigo e nunca vai te desampará,

te iluminará sempre mesmo quando tu persistires em caminhar pelas trevas;

nunca te deixará só e mesmo que você tenha perdido as esperanças nele; ele nunca vai perder as esperanças em você.

Moura Fé

 
Categorias: Espíritas | Tags: , , , | Deixe um comentário

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.